Espécie está se reproduzindo sozinha e pronta pra dominar o mundo

 

Dominar o mundo parece ser coisa de filmes de ficção, mas acredite… Em algum momento, pode ser que tenhamos alguma surpresa do tipo. Certamente você já deve ter escutado sobre a possibilidade da inteligência artificial (I.A) se voltar contra os humanos, em um futuro não tão distante. Seja apenas uma teoria da conspiração ou não, o fato é que, acima da I.A, pode ser que nosso mundo seja dominado por uma espécie em específico… A Procambarus virginalis.

Também conhecida como lagostim de mármore, a espécie é parente das lagostas. Frank Lyko é um biólogo do Centro Alemão de Pesquisa do Câncer, que estuda esses crustáceos há alguns anos. A espécie foi descoberta por acidente, no ano de 1995, quando um amigo chegou até o biólogo, afirmando que achava ter comprado um lagostim comum em um pet shop… No entanto, o tamanho daquele trazido por ele era fora do comum, sem contar que a quantidade de ovos que botava também era surpreendente.

Entretanto, as fêmeas da espécie pareciam não existir há pelo menos  25 anos. Foi então que começaram a observar um comportamento estranho… Parecia que os lagostins estavam se reproduzindo sem passar pelo processo de acasalamento. Mas seria realmente possível?

 

Espécie se reproduz de forma assexuada

 

De fato, a espécie é capaz de produzir clones de si mesma. Lyko e sua equipe foram os primeiros a realizar estudos que envolviam o genoma do DNA da espécie. Segundo suas análises, o lagostim de mármore surgiu após o cruzamento entre dois lagostins de outras espécies.

Acontece que um deles era portador de uma mutação em seus gametas, que acabou sendo replicada na espécie mármore. De acordo com o biólogo, o normal é que os gametas possuam uma cópia de cada cromossomo. No caso dos virginalis, as fêmeas são geradas com duas cópias, portadoras de uma mutação nunca vista em animais do tipo.

 

 

Enquanto nunca foram vistos pelas Américas, se tornaram bastante populares entre países europeus. Como sua população vem crescendo de forma desenfreada, acabou se transformando em um problema. Apenas para que você tenha ideia, a espécie foi proibida no Missouri e Tennnessee. Até mesmo a União Europeia chegou a proibir a criação e distribuição desses lagostins.

Por outro lado, o caso mais grave é o de Madagascar, onde a espécie prospera de forma imensamente rápida. Sua população está se tornando praticamente incontrolável. Por outro lado, não se sabe ao certo até quando a espécie será capaz de se reproduzir assexuadamente.

Opine

comentários

Leia também

Posted by Wladimir

Nerd desde sempre. Começou a programar em Basic, em um CP 400 Color II lá por 1985. Fã de Star Wars, Star Trek e outras séries espaciais. Pai de 4 filhos - um era pra se chamar Linus, mas o nome encontrou muita resistência :( Aliás, software livre é outra paixão. Usuário Linux desde 1999. Presidente da Associação Software Livre Santa Catarina. Defensor do livre compartilhamento. É o compartilhamento que tem feito a humanidade avançar. As ideias são uma construção coletiva da humanidade :) Foi fundador do Partido Pirata do Brasil e membro de sua 1ª Executiva Nacional (2012-2014). Foi também assessor do gabinete do Ministro da Ciência e Tecnologia durante 2016, até a efetivação do golpe que destituiu Dilma Rousseff. Ah, também é editor aqui dessa bagaça, onde, aliás, você também pode colaborar. Só entrar em contato (42@nerdices.com.br) e enviar suas dicas, artigos, notícias etc. Afinal, a Força somos nós!

Website: http://www.nerdices.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *