48 anos de voos da USS Enterprise

USS Enterprise

Jornada nas Estrelas – Star Trek – completa 48 anos. A série é a primeira referência quando se fala em ficção científica e histórias contendo naves espaciais, alienígenas e outros planetas.

A série foi criada por Gene Roddenberry. Foi exibida pela primeira vez como uma série de televisão, em 8 de setembro 1966, originalmente chamada Star Trek mas posteriormente renomeada para Star Trek: The Original Series. Essa série levou a criação dos spin-offs Star Trek: The Animated Series, Star Trek: The Next Generation, Star Trek: Deep Space Nine, Star Trek: Voyager e Star Trek: Enterprise.

As seis séries de televisão são consideradas parte da mitologia de Star Trek, apesar de existir um debate acerca da posição de The Animated Series no canône da franquia. O canône de Star Trek também inclui uma série de filmes.

Apesar da reposta da crítica ter variado de série para série e filme para filme, Star Trek já venceu e foi indicado a vários prêmios e honrarias. O sucesso das séries de televisão e dos filmes levou a uma ampla gama de outros spin-offs, como jogos eletrônicos, romances, brinquedos, uma atração temática em Las Vegas e pelo menos duas exibições em museus. Desde então a franquia se tornou um fenômeno cultural, iniciou a criação da língua klingon, adquiriu uma grande base de fãs e já foi referenciada e parodiada inúmeras vezes na cultura popular.

trek01

As histórias de Star Trek normalmente mostram as aventuras de humanos e alienígenas que servem a Frota Estelar, uma armada pacífica que serve a Federação Unida dos Planetas. Os personagens são essencialmente altruístas, cujos ideais são aplicados nos dilemas apresentados na série.

Os conflitos apresentados em Star Trek às vezes representam uma alegoria para conflitos contemporâneos: a série original discute questões da década de 1960, assim como seus spin-offs refletem as questões de suas respectivas décadas.

Questões refletidas nas séries incluem: guerra e paz, lealdade, autoritarismo, imperialismo, economia, racismo, religião, direitos humanos, sexismo, feminismo e o papel da tecnologia. Roddenberry disse: “[Ao criar] um novo mundo com novas regras, eu podia discutir sobre sexo, religião, Vietnã, política e misseís intercontinentais. Realmente, nós as colocamos em Star Trek: nós estávamos mandando mensagens e felizmente elas passaram pela emissora”.

Roddenberry desejava mostrar o que a humanidade poderia se transformar se eles tivessem aprendido com as lições do passado, mais especificamente terminando com a violência. Um bom exemplo são os vulcanos, um povo que teve um passado bem violento porém aprenderam a controlar suas emoções.

Roddenberry também queria colocar uma mensagem contra a guerra, como também mostrar a Federação Unida dos Planetas como se fosse uma versão otimista e ideal das Nações Unidas.

Impacto cultural

A franquia Star Trek é uma industria multi-bilionária, propriedade da CBS. Gene Roddenberry vendeu Star Trek para a NBC como um drama de aventura que se passava no espaço. A fala de abertura, “para audaciosamente ir aonde nenhum homem jamais esteve”, foi tirada quase integralmente de um folheto da Casa Branca, produzido após o lançamento da sonda Sputnik, em 1957. O trio principal; Kirk, Spock e McCoy; foi moldado conforme padrões mitológicos.

Star Trek e seus spin-offs provaram ser muito populares na sindicação e hoje são exibidos em todo o mundo. O impacto cultural do programa vai além de sua longevidade e profitabilidade. Convenções de Star Trek se tornaram muito populares. Alguns fãs cunharam o termo “Trekkie” para descrever eles mesmos. Porém, outros preferem “Trekker”. Uma subcultura inteira foi criada ao redor do programa, algo mostrado no documentário Trekkies.

A franquia antecipou muitos dos aparelhos e da tecnologia usada atualmente, incluindo o Tablet PC, o PDA e os celulares. Várias de suas frases entraram no vocabulário popular. Em 1976, após uma campanha de cartas, a NASA nomeou seu ônibus espacial protótipo de Enterprise. Anos mais tarde, a sequência de créditos iniciais de Star trek: Enterprise iria incluir cenas do ônibus espacial.

Rompendo tabus e preconceitos

Além das inovações tecnológicas de Star Trek, uma de suas maiores e mais significantes contribuições para a história da televisão foi seu elenco multirracial e multicultural. Isso se tornou comum na televisão a partir da década de 1980, porém nos anos 1960 isso era algo controverso e arriscado. Na ponte da Enterprise havia um piloto japonês, um navegador russo, uma oficial de comunicações negra, um engenheiro escocês e um primeiro oficial alienígena. Também, controverso na época, foi o primeiro beijo interrracial planejado da história da televisão americana, entre Kirk e Uhura no episódio “Plato’s Stepchildren”.

1372238861AIZW

USSEnterpriseNCC1701

Que tal comemorar a data relembrando a clássica abertura?

com informações do Terra e da Wikipedia

Opine

comentários

Publicado por Wladimir

Nerd desde sempre. Começou a programar em Basic, em um CP 400 Color II lá por 1985. Fã de Star Wars, Star Trek e outras séries espaciais. Pai de 4 filhos - um era pra se chamar Linus, mas o nome encontrou muita resistência :( Aliás, software livre é outra paixão. Usuário Linux desde 1999. Presidente da Associação Software Livre Santa Catarina. Defensor do livre compartilhamento. É o compartilhamento que tem feito a humanidade avançar. As ideias são uma construção coletiva da humanidade :) Foi fundador do Partido Pirata do Brasil e membro de sua 1ª Executiva Nacional (2012-2014). Foi também assessor do gabinete do Ministro da Ciência e Tecnologia durante 2016, até a efetivação do golpe que destituiu Dilma Rousseff. Ah, também é editor aqui dessa bagaça, onde, aliás, você também pode colaborar. Só entrar em contato ([email protected]) e enviar suas dicas, artigos, notícias etc. Afinal, a Força somos nós!

Website: http://www.nerdices.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *