Fenômenos que podem dizimar a humanidade

Quem é religioso e conhece as histórias da Bíblia cristã, sabe que o mundo já foi alagado, durante o dilúvio. É aí que aparece a arca de Noé e salva um casal de cada espécie animal da Terra e assim por diante.

Acontece, no entanto, que esse mesmo Livro Sagrado prevê a destruição total do nosso planeta algum dia. E, junto com o globo, claro, o sumiço de toda a humanidade. Apesar de muito gente considerar essa uma parábola bíblica, carregada de outros significados que não o literal; há especialistas que apostam no apocalipse como algo mais real que religioso.

Para a comunidade científica, há possibilidades de o mundo realmente entrar em colapso por fatores naturais ou bélicos, embora a primeira reação, ligada à fúria da natureza, seja a grande aposta de boa parte dos estudiosos. Mas, como há sempre opiniões controversas há outros fatores que, segundo os cientistas, podem nos tirar de vez do mapa.

Confira a lista abaixo e saiba quais os fenômenos catastróficos mais possíveis de acontecer e descubra qual o tempo estimado para que eles sucedam:

1. Calor escaldante

Risco de ocorrer: muito alto

Quando: em alguns séculos

Como todo mundo já sabe, o calor cada vez maior tem derretido as calotas polares e elevando o nível dos mares. Em algumas centenas de anos é possível essa água venha a inundar as áreas litorâneas. Em consequência das enchentes e do aumento da temperatura, é possível que a quantidade de terras férteis diminua. Somado a isso tudo, tem ainda o aumento populacional, que não é interrompido. No final, a fome e a sede acabariam matando todo mundo.

Como evitar: O derretimento dos gelos polares já começou a algum tempo, mas ainda dá para tentar evitar o pior, adotando uma forma de vida mais sustentável.

2. Colisão fatal

Risco de ocorrer: alto

Quando: a qualquer momento

Um asteroide com mais de 1 quilômetro de diâmetro colidindo com a Terra, levantaria tanta poeira que poderia tapar a luz do Sol durante anos! Pelo menos é essa a previsão dos cientistas. Em consequência da falta de luz, plantas (que precisam dos raios solares para fazer a fotossíntese), animais (que comem vegetais) e seres humanos (que se alimentam de ambos) correriam aos poucos.

Como evitar: Não há como evitar que um meteoro dessa proporção se choque com a Terra, mas é possível monitorar a movimentação do Universo e pensar em formas de destruí-lo antes que ele atinja nossa órbita.

3. Bomba atômica

Risco de ocorrer: baixo

Quando: a qualquer momento

Estamos vivendo um período de instabilidade política, como todo mundo sabe, com os conflitos na ucrânia e os bombardeios dos Estados Unidos no Iraque. Todas essas situações deixam o mundo em tensão, especialmente porque envolvem países donos de arsenais atômicos, como EUA e Rússia, que poderiam detonar uma guerra.

Só para ter uma média, seriam necessárias cerca de 8 mil bombas, de 1 megaton cada, para gerar um inverno nuclear na Terra. Apesar de ser uma grande quantidade, é preciso pensar que todo o arsenal não viria de uma só nação, o que facilitaria o colapso. Além disso, quem não morresse nas explosões, seria morto à míngua, quando o Sol deixasse de aparecer, ao ser coberto pela poeira do bombardeio.

Como evitar: Destruindo todo arsenal nuclear do planeta…(embora essa também pareça uma ideia pouco viável).

4. Peste global

Risco de ocorrer: baixo

Quando: não é possível prever

Um ataque com um vírus como o da varíola, assim como um vírus artificial ou – mais recentemente – como o ebola, pode matar uma quantidade sem fim de pessoas, caso se espalhe por todos os países. No caso do ebola, por exemplo, o vírus ainda está contido nos países africanos; mas é preciso levar em consideração que não há uma vacina ou tratamento com eficácia comprovada contra a doença. Além disso, as pessoas estão se contaminando por entrarem em contato com fluídos corporais, sangue e secreções infectados.

Como evitar: investindo em vacinas e no desenvolvimento de tratamentos para a doença. Além de continuar mantendo isoladas as pessoas contaminadas.

Opine

comentários

Publicado por Wladimir

Nerd desde sempre. Começou a programar em Basic, em um CP 400 Color II lá por 1985. Fã de Star Wars, Star Trek e outras séries espaciais. Pai de 4 filhos - um era pra se chamar Linus, mas o nome encontrou muita resistência :( Aliás, software livre é outra paixão. Usuário Linux desde 1999. Presidente da Associação Software Livre Santa Catarina. Defensor do livre compartilhamento. É o compartilhamento que tem feito a humanidade avançar. As ideias são uma construção coletiva da humanidade :) Foi fundador do Partido Pirata do Brasil e membro de sua 1ª Executiva Nacional (2012-2014). Foi também assessor do gabinete do Ministro da Ciência e Tecnologia durante 2016, até a efetivação do golpe que destituiu Dilma Rousseff. Ah, também é editor aqui dessa bagaça, onde, aliás, você também pode colaborar. Só entrar em contato ([email protected]) e enviar suas dicas, artigos, notícias etc. Afinal, a Força somos nós!

Website: http://www.nerdices.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *