Baleia atinge e mata homem que ajuda a resgatá-la

 

Um pescador que há anos exercia um trabalho voluntário para ajudar a desenredar baleias ameaçadas de extinção, emaranhadas em redes de pesca, foi atingido e morto por uma delas. O episódio ocorreu em New Brunswick, no Canadá, na segunda-feira, pouco depois de ajudar no resgate da baleia que o atingiu, informou uma agência canadense.

O voluntário, Joe Howlett, estava em um navio de do Departamento de Pescas e Oceanos ajudando a cortar linhas para salvar uma baleia franca do Atlântico Norte, disse o ministro do departamento, Dominic LeBlanc, em um comunicado.

O Sr. Howlett, que era membro da Campobello Whale Rescue Team, foi atingido logo após a baleia ser libertada e começou a afastar-se a nado do Golfo de St. Lawrence.
“Eles conseguiram desembaraçar a baleia totalmente e, em seguida, algo bizarro aconteceu e ela deu um enorme giro”, disse Mackie Green, da equipe, à Canadian Press. Green fundou a equipe de resgate com Howlett em 2002.

Ocorrência inédita

Esta foi a primeira fatalidade envolvendo seres humanos na história da Atlantic Large Whale Disentanglement Network, um consórcio de correspondentes autorizados treinados que trabalham ao longo da costa leste do Canadá e dos Estados Unidos, no Centro de Estudos Costeiros em Provincetown, Massassuchests, disse em um Postagem do Facebook.

Em sua declaração, o LeBlanc disse que participar de operações de resgate de baleias “requer imensa bravura e uma paixão pelo bem-estar dos mamíferos marinhos” e descreveu o Howlett como um “membro insubstituível da comunidade de resgate de baleias”.

Ele acrescentou: “Há sérios riscos envolvidos em qualquer tentativa de resgate. Cada situação é única e as baleias emaranhadas podem ser imprevisíveis”.

Homenagens

Howlett foi homenageado na quarta-feira como um voluntário dedicado, que ajudou a salvar dezenas de baleias nos últimos 15 anos. O Fundo Internacional para o Bem-estar dos Animais disse em uma declaração que ele “viveu e expirou” essa missão.

Jerry Conway, do Instututo Canadian Whale em Campobello, em Nova Brunswick, disse à The Canadian Press que o Howlett havia libertado outra baleia do Atlântico Norte apenas alguns dias antes, aproximadamente na mesma região.

“Ele é um pescador muito experiente, e quem é melhor para atuar com esse tipo de resgate do que um pescador que conhece os nós, as cordas e a estrutura?”, disse ele.

Howlett protagonizou um vídeo do Fundo Internacional para o Bem-estar dos Animais, que explicou como os socorristas usam facas com ganchos para resgatar as baleias enroladas em cordas de pesca.

Quando se enrola nas redes, a baleia perde a facilidade para mergulhar e nadar, que são cruciais para a alimentação. O resgate destacado no vídeo levou cinco horas para ser concluído depois que a baleia se viu diante de linhas enroladas em torno de suas nadadeiras e dentro da sua boca.

A baleia franca do Atlântico Norte é uma das espécies mais ameaçadas de extinção: só restam mais aproximadamente 500 delas em todo o mundo.

Desde 6 de julho, sete baleias fracas foram mortas no último mês no Golfo de St. Lawrence.

 

Fonte: hypescience

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *